terça-feira, 15 de fevereiro de 2011



O que me dói não é...


O que me dói não é 
O que há no coração 
Mas essas coisas lindas 
Que nunca existirão…



São as formas sem forma 
Que passam sem que a dor 
As possa conhecer 
Ou as sonhar o amor…


São como se a tristeza 
Fosse árvore e, uma a uma,  
Caíssem suas folhas 
Entre o vestígio e a bruma…

(Fernando Pessoa)






Lo que me duele no es…



Lo que me duele no es
Lo que hay en el corazón
Pero esas cosas lindas
Que nunca existirán...


Son las formas sin forma
Que pasan sin que el dolor
Las pueda conocer
O soñarlas el amor...


Son como si la tristeza
Fuera árbol y, una a una,
Cayeran sus hojas
Entre el vestigio y la bruma...

(Fernando Pessoa)



1 comentário:

  1. Lindos os versos que escolheste minha Verinha Mágica...

    Adoro-te...

    Beijos.

    ResponderEliminar